Apostas de Futebol com Betway

Guus Hiddink prega calma antes do teste contra PSG

As feridas podem ter sido na sua maioria feitas por eles mesmos, mas o Chelsea tem sido golpeado e ferido tanto nesta temporada que a maioria de seus contratempos cotidianos agora parecem relativamente pequenos. O que talvez explique o ar de serenidade em torno da ausência de John Terry da equipe que vai enfrentar o Paris Saint-Germain no Parc des Princes na terça-feira.

A lesão no tendão do capitão significa muito visto que Nemanja Matic está suspenso, mas o Chelsea, exala uma calma difícil de se ver.

“Tivemos o mesmo problema contra o Newcastle e [independentemente de lesões] usamos outros jogadores na defesa, disse Guus Hiddink” em sua conferência de imprensa antes do jogo. “Portanto, não foi uma surpresa para os jogadores ter que fazer mudanças. Claro que não tendo John nós perdemos um líder, mas eu não sou do tipo de treinador que começa gemendo, gemendo, gemendo. Nós vamos em frente e tenho plena confiança nos jogadores que substituem.”

Este é um novo tipo de teste para Hiddink, recém-contratado no Chelsea. O sentimento em torno da temporada passada foi de um choque entre dois pesos pesados ​​capazes de vencer uns aos outros . O PSG merecia sair vencedor da segunda partida – mas dentro do Chelsea temos uma situação curiosa, o time deste ano não aparenta estar tenso como nos jogos anteriores. Em vez disso, o mantra dos azuis centra-se em regeneração.

“Eu acho que nós estamos crescendo”, continuou Hiddink. “Todo mundo sabe como estava a situação nos últimos meses. Passo a passo, tentamos estabelecer mais segurança na equipe, uma maneira de jogar como gostamos e com a qualidade dos jogadores que temos. Eu acho que, para ser honesto, nós ainda não estamos onde gostaríamos de estar.”

“Você tem que ter uma série de jogos onde você impõe a maneira que você gosta de jogar, tentamos fazer isso passo a passo.”

Guus Hiddink mostrou que está tranquilo para o jogo contra o PSG.
Guus Hiddink mostrou que está tranquilo para o jogo contra o PSG.

O Chelsea não conseguiu muita coisa apesar de estar 12 jogos sem perder sob a direção de Hiddink, mas o novo crescimento está acontecendo e um resultado positivo hoje poderia acrescentar o sentimento de que o Chelsea é muito mais parecido com o da temporada passada. Hiddink e Thibaut Courtois (que se juntou a ele na conferência de imprensa) estavam ansiosos pois essa seria a última chance de garantir uma vaga na próxima Champions League – ao vencer a competição deste ano. Se você acha que qualquer senso de emergência iria perturbar o equilíbrio Hiddink, está enganado.

“Eu acho que ganhar a Liga dos Campeões ja é a uma motivação em si “, disse Courtois. Hiddink concordou.

Diego Costa marcou oito gols com Hiddink; ele pode se encaixar com Eden Hazard que está se recuperando para perturbar uma defesa do PSG cujo o provável lateral direito na ausência de Serge Aurier seja Marquinhos que é zagueiro – poderá ser um área vulnerável.

Eventuais espaços atrás Marquinhos seriam de interesse para Pedro, que em seis meses em Stamford Bridge voltou a vida com dois gols contra o Newcastle no fim de semana.

Há vários lugares indefinidos e Hiddink ressaltou que o Chelsea não poderá contar com qualquer erro contra a equipa da casa, que tem uma ótima campanha com 24 pontos de vantagem no topo da Ligue 1.

“Esse teria sido o caso se uma equipe não tivesse experiência”, disse ele. . “Mas quando você vê o PSG e todos os seus jogadores internacionais, eles têm experiência e sabem muito bem que na Liga dos Campeões as coisas mudam, outras formas de jogar. Eles sabem muito bem – eles estão focados, neste evento.”

PSG-campeonato_frances-futebol_frances-ligue_1
O PSG está bem descansado e raramente foi testado no futebol francês nesta temporada. Eles podem mudar o estilo na Champions?

A algumas situações internas no PSG que certamente precisam ser resolvidas em algum momento, mas o status que tem uma Champions League, cujo eles não conseguiram passar das quartas de final em três temporadas seguidas, agora torna-se uma prioridade. De certa forma, a pressão para crescer na Europa aumenta à medida que o seu nível de competição em casa vai diminuindo. Essa é a chance de Blanc, com o clube nas mãos e o grande desenvolvimento deste clube desde que assumiu em 2013, agora sua equipe está pronta para alcançar o próximo nível.

“Os nossos jogadores se conhecem muito melhor este ano, alguns têm boa experiência na Liga dos Campeões”, disse o treinador do PSG. “Nós estamos falando de um nível que não estamos acostumados a ver na França. Agora o Paris Saint-Germain deve mostrar que está progredindo. Eu acho que o PSG é [hoje] é melhor considerado no exterior, o que prova que estamos no caminho certo. ”

O fato de que o PSG seja geralmente tido como o quinto favorito na competição deste ano – à frente dos seus três rivais ingleses – confirma os pensamentos de Blanc em sua reputação. Eles têm o “melhor do resto”, a impressão é de uma equipe que pertence a um nível abaixo Real Madrid, Barcelona e Bayern de Munique em qualidade. Agora eles devem provar isso, e sua qualidade de resposta neste jogo vai dizer muito.

“Eles estão se concentrando para ganhar a Liga dos Campeões e um grande clube tem que ganhar em algum ano”, disse Hiddink em sua única resposta que pode ser interpretada como uma tentativa de criar alguma pressão. “Mas estamos em uma situação semelhante, [Acho que] é 50/50 e apenas um por cento pode nos dar a vantagem.”.

Hiddink sugeriu que o Chelsea adaptaria a sua abordagem na noite do jogo de duas maneiras. Quer sejam ou não capazes de jogar com a liberdade que poderiam desejar na terça-feira à noite, o sentimento predominante é que eles, pelo menos, trabalhem com clareza e ausência de tensão, para se dar uma chance.

Other Articles

O brilhantismo do Barcelona

Leave a Reply