Apostas de Futebol com Betway

O velho e bom Iniesta

Xavi teve muitas glorias no Barcelona, porém como qualquer jogador começou a cair de produção devido a sua idade e com ele o rendimento de Iniesta estava caindo junto. Com a queda de rendimento de Xavi, Iniesta se via mais sobrecarregado no meio campo, e já sabemos que condicionamento físico não é o seu forte. O jogador terminava os 90 minutos exausto. Luis Enrique chegou ao times e o primeiro ano foi complicado para o jogador que se via tendo que carregar o piano para poder deixar Neymar livre pelo lado esquerdo e assim ganhar sua fama, muitas vezes se até o volante Busquets jogando mais avançado do que ele. Porém na temporada seguinte houve mudanças e Luis Henrique mudou o meio de Campo e alterou aquele jogo vertical sem freios fazendo um triangulo em que se usaria mais Inieste ao lado de Messi. Assim a vida do jogador começou a mudar novamente.

O começo da temporada 15/16 foi difícil para os culé, onde Lionel Messi se machucou e ficou 3 meses longe dos gramados entregando toda a responsalidade para Iniesta na armação de jogadas. Na minha visão isso foi bom para o jogador que aproveitou muito bem a oportunidade. Pudemos ver isso em uma grande partida do jogador no clássico contra o Real Madrid que terminou por 4×0 e o jogador grandre protagonista da partida com 98% dos passes certos. Os volantes madrilenhos nada puderam fazer para parar o jogador e mesmo no campo adversário o jogador foi muito aplaudido pela torcida quando foi substituído. Um jogo para ficar na memória. Além do golaço marcado o jogador fez de tudo que se pode imaginar no meio campo. Uma partida completíssima do jogador.O Marca, logo depois do jogo, foi simples, mas perfeito na colocação: foi como se o Barcelona tivesse, por um dia, a sensação de ter o melhor de Zidane em seu time. Os melhores momentos de Iniesta naquele dia não mentem.

O jogador já tinhas boas atuações, mas não era figurinha carimbada no time de Luiz Enrique, nesse ano o jogador deu mais passes e manteve sua regularidade. Quando o barça passou por alguns momentos ruins na temporada o maestro assumiu a bronca e foi o primeiro a tomar uma atitude para mudar as coisas. Foi tanta vontade de arrumar as coisa que vimos um jogador desgastado emocionalmente e errando passes que nunca o vimos errar. Na questão tática o jogador não deixou a desejar e cobria todos os lados do campo de uma forma magistral. No final da Copa do Rei tivemos um reflexo do que é este grande jogador. Uma pessoa de grande caráter e disposto ao sacrifício para o bem do time.

A Euro 2016 começou e Iniesta foi o homem do jogo contra a Republica Tcheca. O jogo foi duro, mas a confiança em Iniesta estava alta, pois o jogador dominava o campo. Não por menos foi dele o passe para o gol da vitória e o melhor de tudo é pudemos ver o velho e bom Iniesta da época de Guardiola chegando perto dos atacantes e sendo decisivo. O jogador é o cara da seleção espanhola. É Iniesta e mais 10! O time é totalmente dependente dele.

Na estréia da Espanha na Eurocopa, Iniesta foi o homem do jogo
Na estréia da Espanha na Eurocopa, Iniesta foi o homem do jogo

Del Bosque tem alguns problemas para os próximos jogos. A Espanha foi mais consistente com Iniesta jogando na posição que joga com Luiz Enrique, até porque Fábregas fez uma estréia horrível. Xabi Alonso e Xavi fazem falta para a equipe pois davam uma consistência no meio campo e ainda tinham capacidade para criar boas jogadas. Como as atuções de Fabregas ainda são uma incógnita seria bom uma experiência com a entrada de Koke ou Thiago para dar mais liberdade ao meia.

A vitória sobre a Republica Tcheca não foi convincente, mas como toda equipe em sua estréia é de se esperar uma adaptação. Tenho fé que a Fúria irá crescer jogo a jogo sendo umas das favoritas ao título. Acredito nisso por causa da equipe. Zagueiros de nível mundial, volantes consistentes e versáteis, e também tem Iniesta o bom e velho Iniesta.

Other Articles

Bale bate recorde na Eurocopa

Leave a Reply