Apostas de Futebol com Betway

Brasileirão é sofrido assim…

Olá, amigos! Que ascensão do nosso Fluminense! Os profetas do apocalipse devem estar desesperados. Suas teses mirabolantes de sucesso no futebol brasileiro se mostraram supérfluas ao se depararem com um Fluminense simples. No futebol fraco que se joga aqui no Brasil, o simples é muita coisa.

Fluminense joga com os dez jogadores de linha marcando. É um time que se preocupa primeiro em não deixar o adversário jogar. Está cada vez mais difícil de entrar na zaga do Fluminense, que joga sem vaidade. Sem a necessidade de dar show, e sim de ganhar. Aquele 1 a 0 que nós tricolores vimos muito em 2010.

Ver Gustavo Scarpa e Wellington muito tempo em nossa intermediária defensiva não deixa de ser chato, visto que sabemos da desenvoltura desses atletas no ataque. Mas mostra que todos estão comprometidos com o time. Coisa que não víamos há tempos no time.

Somos o melhor sistema defensivo do campeonato, com apenas 18 gols sofridos.

E só somos porque Levir não deu ouvidos a quem pedia insistentemente por mudanças no setor defensivo (inclusive eu). Levir “bancou” a galera de trás que encaixou. Demorou, mas encaixou.

O jogo do último domingo, contra o Santa Cruz, foi até certo ponto chato. O Fluminense foi soberano o tempo inteiro e o Santa Cruz não assustou em momento algum. Mesmo assim Levir cobrou o time e falou que, se quiser alguma coisa nesse campeonato tem que jogar mais.

Ele quis dizer atacar mais. Fazer mais gols para cobrir as possíveis falhas do sistema defensivo e não deixar pontos bobos no caminho. E de vitória a vitória continuarmos nossa saga.

Teremos uma sequência em casa para sabermos aonde esse time pode chegar. Para ganhar moral, seria ótimo que conquistasse uma vitória contra o Palmeiras. Mas se perder não é o fim do mundo. Pontos corridos se ganha fazendo os resultados contra os times fracos.

Porque o Brasileirão é assim: mesmo sem ser brilhante, você pode se dar bem.

Other Articles

Leave a Reply