728x90_2-pt

Top 5 torcidas mais perigosas do mundo

Você que é fã de futebol e tem o sonho de rodar os principais estádios do mundo, assistir partidas em vários países e conhecer a torcida de cada uma das mais fanáticas e bonitas do mundo, não pode deixar de ler essa matéria!

Listamos aqui o Top 5 de torcidas que oferecem um ambiente totalmente hostil aos visitantes (equipes e torcidas), e estar no meio delas pode ser um completo risco.

VEJA TAMBÉM: AS TORCIDAS MAIS LEAIS E DEDICADAS DO MUNDO

5º lugar: Torcida do Galatasaray

Torcida do Galatasay

Clube mais popular da Turquia, 21 vezes campeão do campeonato turco, 17 títulos da Copa da Turquia e 15 Supercopas da Turquia, além de campeão da Copa da UEFA (1999/2000) e da Supercopa da UEFA em 2000.

Só isso já credencia os Leões (como são chamados na Turquia) como uma temida equipe no cenário mundial.

Entretanto, muito mais que uma torcida apaixonada, os UltrAslan, torcida organizada de radicais do Galatasaray impõe muito medo e espalha temor e terror pela Europa. Além de diversos episódios de brigas e confrontos com adversários, os UltrAslan ficaram marcados por assassinarem dois torcedores do Leeds United na semifinal da Copa da UEFA (Europa League).

Em seu estádio, o lema “Welcome to the Hell”, que significa “Bem-vindo ao inferno” e um grande fumaceiro vermelho causa muito terror nos adversários.

4º lugar: Torcida do Milwall

Torcida do Milwall

A equipe que atualmente ocupa a 20ª colocação da Championship (2ª divisão do campeonato inglês) foi fundada em 1885 por trabalhadores da fábrica de geleias JT Morton, próximo ao rio Tâmisa.

Suas maiores glórias são os modestos títulos da segunda, terceira e quarta divisão e um vice-campeonato de Copa da Inglaterra, quando perdeu para o Manchester United em 2004 e se classificou para a UEFA Champions League e Taça UEFA.

No entanto, a equipe é conhecida por ser a maior brigona de Londres e sua torcida tem uma grande proximidade com o hooliganismo desde a década de 1960. Tanto que um dos cantos da torcida é “No one likes us, we don’t care”, que traduzido significa “Ninguém gosta de nós, e não nos importamos”.

A mais violenta parte de sua torcida se chama Milwall Bushwackers e chegou a criar sua própria “arma”, intitulada tijolos de Milwall, feitos de folhas de jornal prensadas.

3º lugar: Torcida do Boca Juniors

Torcida do Boca Juniors

Os xeneizes (como são conhecidos) tem muita tradição no cenário argentino e sul-americano, sendo hexa campeão da Libertadores, tetra da Recopa Sul-Americana, tricampeão da Copa Intercontinental e bicampeão da Sul-Americana, 33 vezes campeão do Campeonato Argentino e 19 vezes campeão da Copa da Argentina, entre outros títulos, tem uma imensa torcida que é muito apaixonada e fanática, reconhecida mundialmente.

Mais para além de fanática, a torcida também é conhecida por ser muito baderneira, com muitos episódios de brigas generalizadas e de destruição.

Mas dentre as organizadas, a torcida chamada de La 12 (La Doce) encabeça o ranking de uma das mais violentas do mundo, com diversos casos de traições, emboscadas, prisões e mortes comandadas por membros da equipe em “defesa” ao Boca Juniors.

Além disso, a La Doce põe muito medo nos estádios e fora deles, sendo reconhecida como uma mistura de torcida organizada e máfia.

Um dos principais casos em que a La 12 ficou marcada, foi por um episódio em que ameaçou jogadores com revólveres por supostamente não estarem passando a bola para uma jovem promessa contratada. O atleta em questão era ninguém menos que Diego Armando Maradona.

2º lugar: Estrela Vermelha

Torcida Estrela Vermelha

Um dos mais populares clubes da Sérvia, o Estrela Vermelha venceu 28 vezes o campeonato Sérvio, 24 vezes a Copa da Sérvia e ainda foi campeão da Copa Intercontinental e da UEFA Champions League em 1991.

Em uma mistura de política e fanatismo, os Ultras do Estrela Vermelha vão muito além do futebol. A torcida organizada ligada ao nacionalismo sérvio não tem só episódios de brigas no entorno dos estádios, como também participaram ativamente no recrutamento de muitos jovens de sua torcida para a formação de guerrilhas paramilitares que colaboraram com a limpeza étnica promovida por Slobodan Milosevic, na década de 1990.

O principal caso protagonizado pelos Ultras do Estrela Vermelha ocorreu na década de 1990, em época de guerra, em que os torcedores entraram em confronto generalizado com o Dínamo Zagreb (CRO), que saiu das arquibancadas para o campo de jogo, e expôs uma grande tensão entre sérvios e croatas, que culminou em uma guerra civil regada a sangue e mortes.

1º lugar: Lazio

Lazio

Umas das mais conhecidas equipes da Itália, a Lazio, fundada em 1900, tem 6 títulos da Copa da Itália, 2 Campeonatos Italianos, 4 Supercopas da Itália, uma Recopa Europeia e uma Supercopa Europeia.

Contudo, a equipe é reconhecida e temida não apenas por um bom futebol jogado, mas sim por sua torcida organizada, que já se envolveu em muitas e muitas polêmicas dentro e fora dos estádios.

Para começar, a Lazio é diretamente ligada ao fascismo desde os tempos de Benito Mussolini. Mas para além disso, os Ultras da equipe bianquiazzurri de Roma já estão acostumadas a serem punidas e temidas.

O racismo e o antissemitismo são práticas recorrentes da organizada da Lazio, que além dos cânticos racistas e fascistas, é comum observarmos suásticas nas bandeiras.

O pior caso envolvendo os Ultras da Lazio se deu em um episódio de agressão a torcedores do Tottenham Hotspurs apenas pela equipe inglesa ser considerada um time da colônia judaica de Londres.

Other Articles

Verdades e mentiras do futebol
Jogadas inteligentes do futebol

Leave a Reply