Brazil_3_sports_728x90_BR

9 duplas de companheiros de equipe que se odiavam

Sabemos que a união do grupo é primordial para um time vencedor. Porém em alguns casos temos jogadores extraordinários na equipe que fazem a diferença e os clubes não querem perder de jeito nenhum.

Mas o que fazer quando esses craque se odeiam?

Pensando nisso listei 9 duplas de jogadores de um mesmo time que se odiavam.

Tommy Smith vs Emlyn Hughes (Liverpool)

‘Crazy Horse’ Hughes tirou a braçadeira de capitão do ‘Iron Man’ Smith em 1973, quando este se desentendeu com Bill Shankly. “Era o meu clube”, lembrou Smith mais tarde. “Eu sempre estive no slube por muito mais tempo que ele. Tudo na minha vida era futebol, e especialmente o Liverpool, então por que eu deveria deixar esse pequeno cara de pau estragar minha vida futebolística?”

Ambos eram profissionais consumados em campo, porém, incapazes de deixar de lado sua antipatia um pelo outro – embora quando Ron Harris levou Hughes em um jogo em Anfield, Smith lhe dissesse: “Eu poderia gostar de você”.

Rafael Van der Vaart vs Zlatan Ibrahimovic (Ajax)

Os companheiros de equipe do Ajax tocaram farpas em um amistoso internacional entre Suécia e Holanda em 2004, quando Van der Vaart responsabilizou Ibrahimovic pela lesão no tornozelo que ele sofreu.

“Eu não te machuquei de propósito, e você sabe disso”, respondeu Ibra. “E se você me acusar de novo, vou quebrar as duas pernas – e dessa vez será de propósito.”

Encantador!

Andy Cole vs Teddy Sheringham (Manchester United / Inglaterra)

“Entrei no campo, mais ou menos 60.000 pessoas assistindo”, recordou Cole sobre sua estréia na Inglaterra contra o Uruguai em 1995. “Sheringham está saindo. Espero um breve aperto de mão, um ‘boa sorte, Coley’, alguma coisa. Estou pronto para me sacudir. Ele me despreza. Ele me despreza ativamente, por nenhuma razão que eu soubesse. “

A partir desse momento, a dupla nunca mais se falou fora de campo, apesar de uma química boa. Como Gary Pallister comentou certa vez para Cole: “Eu sei que você não fala com Teddy e ele não fala com você, mas pelo menos você joga bem juntos”. Então pensem apenas nas vitórias, rapazes.

Stefan Effenberg vs Lothar Matthaus (Alemanha)

Os meio-campistas ficaram guerra estiveram juntos durante a maior parte dos anos 90, brevemente no Bayern de Munique, mas na sua maior parte com a equipe nacional.

Effenberg afirmou que Matthaus não tinha coragem, citando o fracasso do capitãoao bater o pênalti da Alemanha na final da Copa do Mundo de 1990, enquanto Matthaus não perdeu tempo em dizer ao Bayern para se livrar de seu antigo inimigo depois que os bávaros perderam para Hansa Rostock em 2001.

Effenberg até dedicou um capítulo de sua autobiografia a seu arquiinimigo, que consistia em uma página em branco com o título: “O que Lothar Matthaus sabe sobre futebol”.

Maxi Lopez vs Mauro Icardi (Sampdoria)

Icardi e Lopez costumavam ser os melhores amigos no Sampdoria, mas o relacionamento azedou quando o primeiro decidiu se casar com a ex-esposa do último, Wanda Nara. Icardi foi parar na Inter logo depois, com Lopez se recusando a apertar a mão de seu ex-amigo quando jogava pelo Torino.

“Infelizmente, essas coisas acontecem, depende da ignorância de certas pessoas”, afirmou Icardi depois. “Eu dei a minha mão; sou educado.” Sua breve tentativa de apaziguar as coisas foi rapidamente desfeita quando ele fez uma tatuagem dos filhos de Lopez em seu braço. Nada legal.

Lawrie Sanchez vs John Fashanu (Wimbledon)

Lawrie Sanchez leads out his Wimbledon teammates followed by Dennis Wise and John Fashanu

Um espírito de equipe feroz ajudou os Dons a derrotar o Liverpool em um dos maiores choques finais da FA Cup de todos os tempos em 1988, mas nos bastidores Fashanu e Sanchez estavam em desacordo.

Os dois se enfrentaram durante uma sessão de treinamento, quando Fash acertou o marcador da final da copa com “um chute que supostamente derrubaria um cavalo”.

“Desde o primeiro momento, ele sabia o que eu era e eu sabia o que ele era”, disse Sanchez com ar irônico. Quando perguntaram a Fashanu se ele tinha algum arrependimento, ele refletiu: “Não atacar Lawrie Sanchez antes.”

Patrick Kluivert vs Ruud van Nistelrooy (Holanda)

Kluivert certamente curtiu muito a vida noturna de Newcastle no  tempo em que ficou em Tyneside em 2004, enquanto Van Nistelrooy, ficava em casa sóbrio, impressionado com a atitude de seu companheiro de equipe quando os dois jogavam juntos pela seleção holandesa.

Kluivert foi flagrado em uma rave em Amsterdã, após a primeira etapa do playoff da Eurocopa de 2004 contra a Escócia, levando o astro do Manchester United a entrar em conflito com seu parceiro de ataque. “Eu não posso fazer tudo sozinho”, disse ele aos repórteres. “Não posso ser o único jogador holandês está focado no time.”

Dick Advocaat fez o possível para que as coisas dessem certo, porém foi em vão.

Oliver Kahn (Alemanha) vs Jens Lehmann (Alemanha)

Os dois goleiros trocavam muitas farpas na briga sobre quem deveria usar a camisa número 1 da Alemanha; Kahn zombou de Lehmann quando perdeu seu lugar para Manuel Almunia no Arsenal , enquanto Lehmann respondeu que o goleiro do Bayern de Munique se achava muita coisa.

“Não tenho namorada de 24 anos. Tenho uma vida diferente”, disse o homem do Arsenal sobre o relacionamento de Kahn com uma garçonete de Munique. Nada que uma troca de socos na Oktoberfest não resolvesse.

Além disso, Lehmann também não se deu muito bem com Almunia; irritado como sempre com a reserva. “Ter alguém aqui que me odeia é incrível”, admitiu um espanhol confuso . “Eu sei que ele me odeia.”

“Todas as manhãs eu acordo, sei que vai ser a mesma coisa. Eu tive que lidar com isso todos os dias desde que ele estava fora do time e mesmo antes disso. Eu acordo e sei como será . Mas não me preocupo mais com ele. Ele pode dizer o que quiser. “

Romario vs Edmundo (Vasco Da Gama / Brazil)

Os fãs o chamaram de “ataque dos sonhos” quando os dois meninos brasileiros fizeram uma parceria no Vasco Da Gama em 1999, mas acabou sendo um gigantesco choque de egos. Isto já era de se esperar; o que você acha de alguém que diz “quando nasci, o homem no céu apontou para mim e disse: ‘Esse é o cara’”?

Nenhum dos dois gostava da dor do treino, preferindo jogar futvôlei nas praias luxuosas do Rio. A amizade da dupla terminou em 1998, quando Romario postou um desenho animado de Edmundo sentado em uma bola de futebol vazia na entrada de um banheiro, com uma representação igualmente desagradável de sua ex-namorada na porta oposta.

Other Articles

Leave a Reply