Apostas de Futebol com Betway
Mancehester United - Paul Pogba, Maguirre, Marcus Rashford, Lindeloff

O que o Manchester United precisa para voltar a brilhar?

Uma das mais tradicionais equipes da Inglaterra, o Manchester United soma muitos títulos em sua história.

Dentre as principais conquistas estão duas Champions League, 20 Campeonato Inglês (atual Premier League), uma Liga Europa e um Mundial Interclubes.

Fundado em 1878, os Red Devils mandam suas partidas no Old Trafford, em Manchester e possui um passado glorioso.

Tanto é que a equipe foi considerada pela FIFA como o segundo maior time de futebol do século XX, e muito disso tem a ver com Sir Alex Ferguson.

Sir Alex Ferguson

Alex Ferguson  -Manhcester United
Lendário treinador do Manchester United, Sir Alex Ferguson é responsável por dezenas de títulos dos Red Devils

Para se ter a noção da importância do treinador escocês, há quem o trate como o maior ídolo da história do clube.

Tanto é que até hoje o ex-técnico dos Diabos Vermelhos é ovacionado pela torcida e acompanha o United das tribunas sempre que pode.

O treinador assumiu a equipe em 1986 e só saiu em 2013, quando se aposentou do futebol.

Nesse tempo foram 39 títulos conquistados, com destaque para duas Champions League, 13 conquistas do Campeonato Inglês (Premier League) e um Mundial Interclubes.

Além disso, o treinador mudou o patamar do Manchester United, consolidando a equipe como gigante europeu, sempre ganhando títulos ou disputando nas cabeças as principais competições inglesas e europeias.

Tanto que além dos 38 títulos, somou vários vice-campeonatos, inclusive dois vices da Champions League.

No entanto, após a aposentadoria de Sir Alex Ferguson, o Manchester United nunca mais foi o mesmo.

A instabilidade do Manchester United pós Ferguson

José Mourinho - Manchester United
Nem mesmo o Special One, José Mourinho, conseguiu dar jeito na equipe do Manchester United depois da aposentadoria de Alex Ferguson

Se durante muito tempo a fórmula Manchester United + longevidade do técnico deu super certo com Ferguson, após a aposentadoria do escocês tudo mudou.

A começar pela maior rotatividade de técnicos, já que pós Ferguson, nenhum treinador caiu nas graças da torcida e diretoria.

Se por um lado Sir Alex Ferguson permaneceu 27 temporadas à frente do Manchester United, por outro nas últimas 7 temporadas os Red Devils já tiveram 6 treinadores diferentes.

Assim que Ferguson se aposentou, David Moyes assumiu a equipe, mas sem sucesso permaneceu apenas uma temporada.

Depois de Moyes, Ryan Giggs, Louis Van Gaal e José Mourinho, o Special One, tentaram levar o United novamente à glória, mas sem muito sucesso, até que Ole Gunnar Solskjaer, ídolo da equipe como jogador, assumiu os Red Devils em 2018, e está no comando do time até a temporada atual (2019/2020).

Nesse período depois da aposentadoria de Ferguson foram cinco títulos, sendo duas Super Taça da Inglaterra, uma Taça da Liga, uma F.A. Cup e uma Liga Europa.

Dentre os treinadores, José Mourinho foi quem mais se aproximou de cair nas graças da torcida, principalmente na temporada 2016/2017, quando venceu três títulos e levou a equipe novamente à Champions League.

No entanto a temporada seguinte voltou a ser medíocre e o Manchester United não retomou um caminho de sucesso.

Além disso, o treinador português teve problemas com astros da equipe como Pogba, o que desgastou a relação entre Mourinho e a diretoria e culminou na saída do treinador.

Com isso, Ole Gunnar Solskjaer assumiu em dezembro de 2018 o Manchester United, e desde então tem tido a oportunidade de comandar uma equipe instável, mas cheia de craques.

Dinheiro não é tudo no futebol

Manchester United - Paul Pogba, Maguire
Dois dos principais jogadores do atual elenco, Maguire e Pogba custaram muito caro aos cofres do Manchester United e representam o desespero para se ajustar o elenco com estrelas que possam resolver do dia para a noite o problema da equipe

Uma das equipes mais ricas do mundo, o Manchester United é também um dos clubes que mais tem gastado dinheiro em contratações nas últimas temporadas, com o objetivo de consertar seu plantel.

No entanto, a mudança de treinadores e a falta de alinhamento de filosofias entre os técnicos e a diretoria fazem com que os Red Devils até hoje não tenham conseguido um elenco unido e pronto para levar o Manchester United a estar novamente entre as melhores equipes da Europa.

Na atual temporada foram gastos 159 milhões de euros, com destaque para Harry Maguire, que custou 87 milhões de euros e Wan-Bissaka, que custou 55 milhões de euros.

Se pegarmos as temporadas passadas, o United também gastou muito dinheiro para tentar reforçar seu elenco.

Na temporada 2016/2017, os Red Devils desembolsaram 185 milhões de euros em contratações de nomes como Paul Pogba e Henrikh Mkhitaryan.

Em 2017/2018 foram gastos 198,3 milhões de euros para contratar jogadores como Romelu Lukaku, Nemanja Matic e Alexis Sánchez.

Já em 2018/2019 foram 82,7 milhões de euros gastos, com destaque para a contratação de Fred por 59 milhões de euros e Diogo Dalot por 22 milhões de euros.

Mau planejamento reflete nos resultados

Manchester United - Solkjaer e Martial
Apesar de torrar muitos milhões de euros em contratações, elenco do Manchester United ainda é cheio de lacunas

Entretanto, grande parte das contratações não funcionaram como se esperava na equipe.

Tanto que das contratações, apenas Pogba, Matic, Maguire e Wan-Bissaka são titulares absolutos da equipe.

Nomes como Romelu Lukaku e Alexis Sánchez rumaram para a Inter de Milão, sendo o belga vendido por 65 milhões de euros e o chileno emprestado com o United pagando mais de 50% de seu salário milionário.

Já Mkhitaryan ficou pouco tempo na equipe e foi para o Arsenal em troca por Alexis Sánchez.

Outros como Dalot, Bailly, Lindelof e Fred ainda sofrem com a desconfiança da torcida e diretoria.

Além disso, nomes como Lingard, Rashford e McTominay, que surgiram como promessas, hoje são contestados.

E esse mau planejamento dos Red Devils se evidencia na montagem do elenco para a temporada atual.

Problemas no início da temporada evidenciam erros de planejamento

Manchester United
Manchester United tem seu pior início de Premier League da história

Se de um lado Maguire e Wan-Bissaka chegaram para solucionarem problemas antigos na zaga do United, outras posições continuam carentes e não receberam atenção devida.

Apesar de ter Luke Shaw na posição, o polivante e questionado Ashley Young é o escolhido para jogar.

O inglês inclusive é o capitão da equipe após saída de Antônio Valencia, que atuava improvisado na lateral-direita.

No meio-campo também há muitas deficiências de montagem de elenco.

De um lado a equipe conta com vários volantes de qualidade como Matic, Pogba, Fred, McTominay e Andreas Pereira.

Por outro lado, tem apenas Juan Mata como jogador de criação, sendo que o atleta tem sido reserva.

Já no ataque, após saídas de Lukaku e Sánchez, os Red Devils tem sido obrigados a apostarem em jovens.

Com isso, nomes como Daniel James, 21 anos, que veio do Swansea, e Mason Greenwood, 18 anos, tem tentado assumir protagonismo.

E isso ocorre não apenas pelo talento dos garotos, mas sim pela péssima fase de Lingard e Rashford e ainda a lesão de Martial, escancarando a falta de opções de ataque do plantel.

E em uma liga super competitiva como a Premier League, o Manchester United está pagando a falta de planejamento.

Tanto é que na temporada atual a equipe tem 9 pontos em 8 partidas, ficando na 12ª posição.

A campanha até agora é fraca, com duas vitórias, dois empates e três derrotas.

Além disso, a equipe marcou 9 gols e sofreu 8 na competição, com destaque para a derrota de 2 a 1 que sofreu em casa para o Crystal Palace e a derrota de 2 a 0 para o Newcastle fora de casa.

Como ponto positivo, destaca-se a goleada que aplicou no Chelsea por 4 a 0 na estreia da Premier League.

Pressão sobre Solskjaer

Solskjaer - Manchester United
Mau início de temporada faz Solskaer ser pressionado no cargo

Entretanto isso ainda é muito pouco para o potencial de uma equipe tradicional e cheia da grana como o Manchester United.

Com isso, Ole Gunnar Solskjaer já se vê pressionado no cargo, e precisa de bons resultados para continuar no comando dos Red Devils.

O desempenho do treinador na atual temporada é tão fraco que supera campanhas de José Mourinho e David Moyes, que somaram 10 pontos até a oitava rodada da Premier League.

Vale lembrar que os dois treinadores foram demitidos antes do final da temporada da Premier League.

Nesse sentido, o treinador precisa reerguer o Manchester United o quanto antes para não ser demitido do cargo.

Além disso, cabe a Solskjaer recuperar a confiança do grupo e fazer a equipe brilhar com o que tem.

Senão os Red Devils se encaminharão para mais uma temporada medíocre e sem sucesso, irritando ainda mais a torcida.

Other Articles

Leave a Reply